As teorias da biogênese e abiogênese um debate sobre a origem da vida

O tema do projeto do grupo As teorias da biogênese e abiogênese é promover o debate das teorias científicas da biogênese e abiogênese sobre a origem da vida. O objetivo principal é realizar junto com os alunos recriações dos experimentos clássicos envolvidos nesse debate, demonstrando o processo de desenvolvimento do conhecimento científico com um exemplo real da história da biologia. “Temos como objetivo também trabalhar o método científico, os conteúdos sobre o conhecimento científico atual sobre a origem da vida e sua definição, bem como alguns conceitos de seleção natural para apresentar como de uma origem simples toda a biodiversidade conhecida surgiu”, explica os orientadores.

Segundo os orientadores, os alunos já desenvolveram atividades como dinâmicas de grupo que debateram quais as características particulares dos seres vivos (definição de vida); brainstorm sobre o que é ciência e quem a faz; jogo lúdico sobre a seleção natural baseado em exemplos da adaptação de bicos de pássaros às sementes que se alimentam (com pregadores, pegadores e pinças diversas simulando os bicos e diferentes sementes os alimentos), apresentação de slides visando definir o que é ciência, o método científico, quem são os cientistas e como é o seu trabalho, principais hipóteses de origem da vida, etc, recriação dos experimentos clássicos do debate da biogênese vs. abiogênese (Redi, Nedham x Spallanzani, Pasteur e Miller-Urey).

 

Por meio das atividades realizadas, os orientadores observaram que os alunos têm se apropriado de terminologia científica, utilizando com mais regularidade termos como hipótese, teste, experimento, etc. Parece estar clareando para os alunos que a ciência trabalha com perguntas mais do que com respostas e que é inacabada. “Nosso objetivo final é que eles se apropriem da terminologia e do entendimento do método científico; que compreendam que há um processo por trás da investigação das perguntas que a ciência se propõe a responder; e que também fixem os conhecimentos a respeito do debate sobre a origem da vida e (abiogênese vs biogênese)”, explica os orientadores.

 

Sobre o grupo…. De acordo com os orientadores, no início dos encontros o grupo apresentou dificuldade de interação entre os alunos, mas atualmente (8° encontro) o ambiente já está mais descontraído e intimista. Em relação a participação, os alunos menos tímidos se destacam, porém nas atividades em grupo a participação geral melhorou.

Sobre a aprendizagem do grupo, os orientadores informaram que de acordo com o que têm sido avaliados por meio das produções textuais ou avaliações orais os alunos respondem positivamente. “Contudo, diversos erros comuns particulares a determinados assuntos vão sendo identificados e quando possível retomados para esclarecimento. A timidez da sala em participação dificulta a avaliação de todos, que fica mais restrita aos que entregam trabalhos pedidos ou participam mais ativamente da aula”, explica os orientadores.

Em relação às principais dúvidas, durante as aulas foi visto que os alunos Confundiram ontogenia (desenvolvimento de um indivíduo ao longo de sua vida) com evolução biológica (modificação na proporção de variedades em populações ao longo de gerações), confundiram “hipótese” com “pergunta”, também uma aluna identificou que as hipóteses atuais sobre origem da vida seriam similares de alguma forma com geração espontânea “clássica” questionando isso.

Orientadores:

Caio M.C.A. de Oliveira

Paula Verzola Olivio

 

Alunos:

Alícia Braz Faria

Ana Laura Matos do Carmo

Brunna Walckiria Costa Mesquita

Gabriela de Souza Jardim

Guilherme Gonçalves de Araújo

Isabela Lessem Moda

João Vitor Elias

Julia Carvalheiro de Brito

Kaique Medeiros Arantes de Oliveira

Mayra Braz Barbetti

 

Texto por Caio M.C.A. de Oliveira e Paula Verzola Olivio

Revisão por Crislaine Messias

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: