Bactérias Fantásticas e onde habitam

Nos encontros semanais, nós do grupo “Bactérias fantásticas e onde habitam” estivemos aprendendo bastante. No primeiro encontro nós nos apresentamos e conhecemos os laboratórios que iríamos fazer os encontros, conhecemos também a sala de microscópios. Será que as bactérias estão em todos os lugares? Para responder essa pergunta nós coletamos amostras de diversos lugares: banheiro, porta do biotério, vaso sanitário, moeda, óculos, janela, maçaneta e até da barba do Relber! Na outra semana quando fomos analisar as placas, percebemos que uma das placas que mais desenvolveu micro-organismos, foi a placa da porta do biotério! Interessante, não!? Coletamos amostra do cabelo de uma das meninas, que não tinha sido lavado no dia, e os micro-organismos se desenvolveram bastante também.

Estamos fazendo papel de detetives em casa, vocês sabiam? Está sendo muito interessante para todas nós!  E durante a nossa experiência de Detetive, observamos que nem sempre todo mundo age de forma tão higiênica, nem nós mesmas! Nem sempre lavamos as mãos assim que chegamos da rua, afinal, na maioria das vezes vamos direto para o quarto, ou vamos fazer outras coisas e acabamos esquecendo de lavar as mãos.

No encontro seguinte fizemos uma prática com uma rolha de cortiça, para verificarmos onde estava o ponto de infecção. Todas nós nos cumprimentamos com um aperto de mãos sucessivamente e na semana seguinte observamos as placas e o crescimento dos micro-organismos. Fomos capazes de descobrir quem de nós foi o responsável por “espalhar” os micro-organismos aos demais! Aprendemos então que se não tivermos higiene podemos espalhar micro-organismos para outras pessoas através de uma transmissão passiva.

Você sabia que o organismo humano é formado por mais bactérias do que células? É isso mesmo! Sem carinha de nojo, hein!
Aí você deve estar pensando: “Ah, mas se fosse verdade nós já estaríamos mortos com tanta bactéria no organismo!”. Na verdade, não! Isso porque existem bactérias não patogênicas, ou seja, bactérias que não causam doenças. Para a nossa alegria, a maioria das bactérias NÃO são patogênicas e temos um sistema imunológico que nos protege contra infecções.

Mas e você aí? Será que está cuidando direitinho da sua higiene?
Vamos dar umas dicas: i) lave sempre as mãos quando chegar em casa e ao sair do banheiro, ii) evite espirrar nas mãos ou ao ar, ainda mais quando estiver perto de alguém! Isso pode causar sérias contaminações, e iii) lave as mãos após usar os transportes públicos, ao chegar em casa e não se esqueçam de secar os pés direitinho! Tudo isso contribui para evitar contaminações que por mais simples que pareçam ser, podem se agravar com o tempo e acarretar em sérias complicações de saúde…. Fiquem ligadinhos, afinal, o universo das bactérias é aqui onde a gente vive!

 

Autoras: Osimeyre Santos, Ribeirão Preto; Tainara Souza, Ribeirão Preto e Daniele Garcia, Dumont

Revisão: Orientadores Projeto Pequeno Cientista: Flávia Mendonça Natividade, Relber Aguiar Gonçales e Ricardo Cardoso Castro

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: