Casa da Ciência promove atividade nas férias

Nas férias de julho de 2010, nos dias 13, 14 e 15, a Casa da Ciência promoveu pela primeira vez o programa “Férias com Ciência”. O evento contou com a participação de 25 novos alunos, além dos frequentadores do programa “Adote um Cientista”, que participaram de várias atividades ligadas ao mundo da ciência e aprimoraram ainda mais seus conhecimentos. Os alunos acompanharam experimentos envolvendo fermentação, observaram a raiz de aguapé, aprenderam conceitos diretamente com outros alunos – participando do Mural – e tiveram um bate papo sobre sangue no Café Biológico.
 
Fermentação
Dentre as atividades realizadas, Ádamo Siena, graduando em Ciências Biológicas na Unesp de Jaboticabal e membro da equipe da Casa da Ciência, falou com os alunos sobre fermentação. Ele montou um experimento básico em tubos com bexiga, que continham fermento, açúcar e água morna; cada um dos itens dessa mistura foi debatido com os alunos.
Quando fazemos um pão, ele cresce porque o fermento é composto por colônias de fungos (Sacaromices cerevisiae), que, em condições ideais de temperatura e na presença de alimentos (carboidratos), aumenta o metabolismo e libera resíduos como álcool e CO2. Com essa experiência, foi explicada  a realização da fermentação e respiração nos animais e plantas.  
Durante a atividade houve vários questionamentos e muitos conceitos foram esclarecidos. Ádamo explicou aos alunos que a fermentação é o processo de desmontar a glicose na ausência do oxigênio. Existem três tipos de fermentação: alcoólica, acética e lática. O processo de respiração é formado pela fermentação e outros diversos processos, como por exemplo, o ciclo de Krebs, que é uma etapa do processo de quebra da glicose e síntese de ATP pelas células eucarióticas, e corresponde à uma série de reações químicas, que acontecem na matriz mitocondrial.
No experimento realizado, o CO2 liberado inflou a bexiga, o que causou admiração dos alunos ao perceberem, nas mãos, que realmente ocorre à liberação de um gás. No pão, as fibras retém o gás e no caso do experimento é a bexiga que o retém.
Ádamo ressaltou que existe diferença entre o fermento químico e o de pão, que é o fermento biológico. O fermento químico é usado na confecção de bolos e é composto por bicarbonato de sódio e ácido acético. É por esta razão que o bolo cresce dentro do forno aquecido?
 
Ecossistema
Para explicar ecossistema aos alunos, André Perticarrari, doutor em biologia comparada e membro da equipe da Casa da Ciência, esclareceu alguns conceitos sobre o tema. Os alunos observaram o mundo microscópico que é encontrado na raiz do aguapé, uma planta de habitat aquático que serve como excelente mostra de inúmeras relações ecológicas que ocorrem neste ambiente, como o Lago da USP. Nesse ambiente é possível observar diversos tipos de vidas, como planárias, ácaros, larvas de insetos, protozoários e alguns insetos aquáticos. Os alunos ficaram atentos e se mostraram bem interessados enquanto tiravam o material coletado do lago e montavam grupos entre si para observarem.  
Houve contato também com materiais usados por pesquisadores, como por exemplo, o fixador de oxigênio. Muitos alunos declararam que essa foi a primeira vez que tiveram contato com esse tipo de prática, pois na escola eles “só vêem na teoria”.
Terminadas as atividades ao ar livre, os jovens assistiram alguns slides montados com animais encontrados por eles na raiz do aguapé e receberam explicações sobre as morfologias e adaptações ambientais de alguns animais.
 
 
Mural
Os novos alunos tiveram contato com os participantes do “Adote um Cientista” por meio do Mural, com apresentação de conhecimentos diversos, como solubilidade de gases, soluções, planárias e germinação, os quais foram passados de um aluno para outro. Além disso, o grupo de teatro apresentou uma nova/interessante maneira de aprender conceitos científicos, reconhecendo a arte como forma de estudar, ensinar e aprender. O teatro foi apresentado como uma ferramenta de aprendizagem e disseminação de conceitos científicos.
 
 
Café Biológico
No último dia do evento, aconteceu o Café Biológico, que contou com a participação dos ex-alunos de destaque da Casa da Ciência, que hoje são graduandos e pós-graduandos em conceituadas universidades: Ádamo Davi Diógenes Siena, André Ferreira de Camargo, Daniele Rocha Vila, Lucas Eduardo Botelho de Souza, Paulo Cézar Teodoro Júnior. Eles falaram aos alunos sobre sangue, explicando sobre a formação das células sanguíneas, doação e defesa do organismo. Os jovens puderam perceber a importância da Casa da Ciência para aprender a estudar, dialogando com os que tiveram oportunidade de frequentar seus programas.
 
 
Esse aprendizado proporcionou aos alunos conhecerem melhor e de forma diferente, os conceitos que são passados nas escolas. O experimento sobre fermentação, por exemplo, a maneira como foi trabalhado, auxiliou a assimilar a teoria como ocorre de fato. Foi bastante significativa também a saída dos alunos para a procura de relações ecológicas no aguapé, principalmente para aqueles que já haviam visto tais conceitos, mas não tinham observado na prática.
%d blogueiros gostam disto: