Educação Nutricional: utilizando metodologias ativas de ensino-aprendizagem

GIOVANA FARIA

Na época atual em que o sedentarismo e os fast-foods imperam e, segundo dados do Ministério da Saúde Brasil, 13% dos meninos e 10% das meninas entre 5 e 19 anos sofrem com obesidade ou sobrepeso, diálogos mais profundos sobre nutrição e alimentação saudável com crianças e adolescentes são de extrema importância. Pensando nisso, a Ana Carolina Momentti e a Jaqueline Nascimento Moreira trabalharão exatamente essa temática com os jovens cientistas do Pequeno.

Ana Carolina é graduada em Nutrição pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), mestre em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e, atualmente, cursa doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Nutrição e Metabolismo da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP). 

Jaqueline é graduada em Nutrição pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), mestre em Atenção à Saúde também pela UFTM e, atualmente, é doutoranda em Nutrição e Metabolismo pela Universidade de São Paulo (USP-RP).

Nossa conversa de hoje para entender melhor a proposta do grupo foi com a Ana Carolina.

1- Como você conheceu a Casa?

ANA CAROLINA Quando fizeram a divulgação do Pequeno Cientista por e-mail para os doutorandos, me interessei pela proposta e pesquisei nas redes sociais (Facebook e Instagram) para conhecer melhor a Casa e sua missão.

 

2- O que te motivou a escolher participar do Pequeno Cientista?

ANA CAROLINA O que mais me motivou a participar do projeto foi o fato de poder atuar como orientador para adquirir experiência na área. Achei a proposta viável, considerando que os encontros são semanais e com duração aproximada de 1h30, não comprometendo as demais atividades do pós-graduando.

 

3- Como foi realizada a escolha do tema/recorte de pesquisa para as aulas?

ANA CAROLINA Primeiramente, havia pensando em um plano de aula relacionado à minha linha de pesquisa (deficiência de iodo no grupo materno-infantil), mas analisando minuciosamente a proposta, percebi que os alunos não se interessariam muito por este tema. Então decidi montar um plano de aula abordando os princípios básicos da Nutrição e incluindo temas mais voltados à adolescência (influência da mídia na alimentação, transtornos alimentares, entre outros).

 

4- Por que você escolheu este método de ensino?

ANA CAROLINA O método de ensino escolhido foi baseado em conteúdos de Nutrição atrativos para o público jovem e adulto. Em todos os encontros utilizo a aula expositiva dialogada para promover a metodologia ativa de ensino-aprendizagem.

 

5- Você já alterou algo no método de ensino ou no conteúdo após esses primeiros encontros? Se sim, baseado em qual comportamento do aluno?

ANA CAROLINA Sim. Como alguns alunos relataram que já tiveram contato com educação nutricional na escola, decidi fazer a junção de dois temas em um, para evitar que a aula ficasse muito básica e repetitiva. Em uma das junções, incluí um tema relacionado ao guia alimentar para a população brasileira para fazer um link com a pirâmide alimentar, outra ferramenta utilizada para a educação nutricional.

 

O grupo da Ana Carolina e da Jaqueline é composto pelos alunos:

  • Eduardo Olimpio Oliveira
  • Eloisa Fernandes Sardão
  • Kaique do Nascimento Zambolin 
  • Kayque Malvesti Vila Verde
  • Sara Emily Batista dos Santos
  • Yara Gomes Marques

Deixe uma resposta