Exército do bem

exercito do bem (200x133)

Com a proposta de ensinar aos alunos qual a função do sistema imunológico no organismo, e se esse “exército” sempre age a nosso favor, a doutoranda Daiane Fernanda dos Santos, do Laboratório de Biologia Molecular, orientou um grupo de quatro alunos durante as 11 semanas de Pequeno.

Variando entre encontros teóricos e práticos, somados às visitas no laboratório, foi possível trabalhar conceitos como escalas (micro e macro), diferenças entre células eucariontes e procariontes, tipos de células, de tecidos e de imunidade, além de conhecer a função e a morfologia das células do sistema imune e como ocorre a inflamação e sua importância no organismo. Doenças e vacinas também fizeram parte dos assuntos abordados durante a orientação.

Sempre estimulados pela orientadora, com intervenções como “Dê exemplos de processos inflamatórios”, “Quais as células circulantes e teciduais?”, “Quem apresenta o antígeno e quem o reconhece?”, os alunos também faziam suas perguntas. Durante os encontros, questionaram pontos como: “Quando a pessoa está estressada, há diminuição no número de linfócitos?”, “A resposta imune adquirida demora para ser ativada?” e “Por que, mesmo com o reparo do tecido, pode ocorrer cicatriz ao invés de voltar como era antes?”.

Nas atividades práticas, conheceram o biotério e os modelos animais, e ficaram curiosos para saber por que o camundongo imunossuficiente (“nude”) não tem pelo e se ele pode ficar junto de outros animais que possuem pelo.

%d blogueiros gostam disto: