O problema da poluição dos oceanos pelos plásticos: o que dizem nossos alunos?

Visando integrar duas atividades consideradas importantes pela equipe da Casa da Ciência – a produção de textos e o acesso ao conteúdo do site da Casa – foi feita uma proposta para os alunos do Adote um Cientista na segunda semana do programa em 2018: A partir da leitura de um “Ciência em Foco” sobre a poluição dos plásticos nos oceanos, suas causas, consequências e soluções de mitigação (leia o texto “Os plásticos e os oceanos: A Nova Primavera Silenciosa”), os alunos deveriam fazer uma oficina de produção de texto em casa, visando praticar a escrita ao mesmo tempo que se informavam sobre uma das questões ambientais mais preocupantes do momento. As produções foram avaliadas pela equipe da Casa da Ciência e organizadas em formato de divulgação, utilizando as próprias palavras dos alunos. Mais uma vez percebemos que reunir produções de alunos nos ajuda a perceber a dimensão de suas opiniões e interesse em aprender.

 

Plástico + Oceano = Poluição

– Monique F.C. Oliveira (E.M.E.B. João Nogueira – Cravinhos)

 

Antes de mais nada, é importante notar que algum tipo de impacto ambiental é algo intrínseco à nossa espécie, assim como em qualquer outra.

Eu entendi que (…) o homem (…) também sempre teve seu impacto no ambiente” – Laísa M. Silveira (E.M.E.B. João Nogueira – Cravinhos)

O homem sempre teve impacto no ecossistema, quando por sua vez faz arte da natureza” – Paulo Estavão Paulista (E.M.E.B. João Nogueira – Cravinhos)

 

O problema estará nos excessos e uso indiscriminado, no caso, de plásticos.

Excesso de seu uso na maioria das vezes descartável” – Vitória Alonso Marinho (E.M.E.F. Técnica de Química – Luiz Antonio)

Devemos usar o plástico de uma forma racional, se não quisermos um dano ambiental que sabemos existir” – Vitória Alonso Marinho (E.M.E.F. Técnica de Química – Luiz Antonio)

 

O assunto de bioacumulação de produtos químicos nas cadeias alimentares, conhecido por gerar a “Primavera Silenciosa”, chama atenção.

Nós seres humanos usamos agrotóxicos e produtos químicos em plantações (…) Os animais acabam se alimentando dessas plantas e se contaminam, os animais contaminados são comidos por outros (…) criando um desequilíbrio ecológico” – Pedro Estevão Paulista (E.M.E.B. João Nogueira – Cravinhos)

“ (Com o) uso de agrotóxicos, intoxicamos as plantas que servem de alimento para os consumidores primários, estes quando predados, intoxicam os secundários e assim por diante. Efeito cascata (…) cadeia alimentar e o ecossistema, até nos humanos somos afetados” – Renan Luis Nunes da Silva (E.M.E.B. João Nogueira – Cravinhos)

 

A poluição por plásticos, por sua vez, é chamada de “A nova primavera silenciosa”.

Esse tal de plástico pode até parecer inofensivo né?” – Emanuele G. Elert – (E.M.E.F. Técnica de Química – Luiz Antonio)

Esse material se acumula nos ecossistemas marinhos” – Maria Clara Alves matias (E.M.E.F. Técnica de Química – Luiz Antonio)

São levados para as praias, estuários, baías e até mesmo oceanos profundos” – Maria Clara Alves matias (E.M.E.F. Técnica de Química – Luiz Antonio)

 

O dano causado aos animais e demais organismos aquáticos geram empatia e responsabilidade.

Esses resíduos são tóxicos e muitos animais ingerem” – Maria Clara Alves matias (E.M.E.F. Técnica de Química – Luiz Antonio)

Vamos nos colocar no lugar deles, imaginem vocês morrendo intoxicados ou asfixiados, não seria legal né? (…) Então fica a dica” – Camila Cristina R. Domingues (E.M.E.F. Técnica de Química – Luiz Antonio)

 

Mas é importante ir além, perceber que o desequilíbrio dos ecossistemas afeta a nós mesmos diretamente.

Isso também prejudica os humanos” – Deivid Alan Domingos Paiva

O ambiente é vida, a vida é onde tudo acontece, se acabar nós acabamos” – Thiago P. Pavidinho (E.E. Constante Ometto – Luiz Antonio)

 

E a solução para o problema de poluição dos oceanos pelos plásticos, é responsabilidade de quem? Segundo nossos alunos, de todos. Individualmente.

Por que não trocar o canudinho de plástico por beber direto no copo?” – Emanuele G. (E.M.E.F. Técnica de Química – Luiz Antonio)

E como acabamos com isso? Revendo nossos próprios atos (…) você em sua capacidade individual (…) não usar copos, pratos e talheres descartáveis quando possível (…) embalagens de plástico apenas quando necessário” – Anônimo

Devemos deixar de lado hábitos de comodidade para que o impacto que sofreremos no futuro não nos prejudique ainda mais” – Tainá Aranha da Rocha (E.M.E.F. Sérgio Rossetti – Pradópolis)

 

Organização: Caio M.C.A. de Oliveira

Revisão: Marisa Barbieri

%d blogueiros gostam disto: