Por quê sentimos tanto sono?

Por que tenho tanto sono?
Existem diversas respostas para essa pergunta. Todas elas estão relacionadas com o ritmo circadiano.

Mas espera um pouco…O que é esse tal ritmo circadiano?

A palavra circadiano vem do latim circa diem que significa “cerca de um dia”.

O ritmo circadiano é como se fosse um relógio biológico que monitora e informa ao corpo quando é hora de acordar, hora de dormir e até mesmo a hora de comer.
Ele é influenciado por diversos fatores externos (como luz e temperatura) e internos (como hormônios). Vamos explorar alguns deles?

Apaguem as luzes
Já pensou como a luz pode interferir no seu sono? Ao contrário do que muitos dizem, não basta dormir 8 horas por dia para garantir uma boa noite se sono. É necessário dormir no escuro. Isso porque o ciclo circadiano vem se desenvolvendo ao longo de milhares de anos durante a evolução humana. Assim, nosso corpo é biologicamente programado para dormir à noite e ficar acordado durante o dia. Sabe por que isso acontece? Por causa de um hormônio chamado melatonina.
Mas o que a melatonina faz?

A melatonina é liberada durante a noite e é capaz de informar ao corpo que ele está em um ambiente escuro. A exposição dos olhos à luz inibe a produção de melatonina.

Assim, conforme o dia vai escurecendo, a melatonina começa a ser liberada pela glândula pineal, baixando a pressão sanguínea e a temperatura do corpo para prepará-lo para uma boa noite de sono.

Da mesma forma, qual o sol nasce ao amanhecer, a exposição à sua luz diminui os níveis de melatonina, preparando o corpo para o nosso despertar.
Isso explica, por exemplo, porque é mais difícil se levantar às 5 da manhã do que às 7 da manhã (sob a luz do sol).
O nosso dia-a-dia contemporâneo afeta diretamente a regulação da melatonina no nosso corpo. Isso porque, hoje em dia, não temos somente a luz do sol para nos iluminar, mas também a luz das lâmpadas das nossas cidades e casas. Assim, o nível de melatonina demora muito mais para subir no nosso corpo, fazendo com que a gente durma muito mais tarde que nossos antepassados.
Além disso, nossos quartos totalmente fechados, que não permitem a entrada da luz do sol pela manhã, fazem com que a gente se sinta muito lento ao acordar.

Ciclos do sono – já é hora de acordar?

Você sabia que temos nosso próprio ciclo do sono? Durante o tempo em que dormimos, passamos por diferentes fases do sono que alteram o estado do nosso corpo..

Temos cinco fases do sono durante a noite.

Fase 1 – Sonolência

Há um movimento ocular rotatório e os músculos estão relaxados.

Fase 2 – Sono Leve

O movimento ocular é normal e os músculos continuam relaxados, de modo que o indivíduo pode ser facilmente acordado.

Fase 3 – Início do Sono Profundo

Observamos uma atividade muscular relaxada e o movimento ocular normal.

Fase 4 – Sono Profundo

Observa-se o chamado de sono cerebral, onde o indivíduo apresenta poucos movimentos oculares ou musculares. Trata-se de um sono mais pesado e é mais difícil de acordar o indivíduo.

Fase 5 – Sono REM (rapid eye movement – movimento rápido dos olhos)

Os indivíduos apresentam movimentos rápidos e aleatórios do globo ocular, além de movimentos musculares com espasmos, periódicos e incoordenados (acompanhados por um aumento da frequência cardíaca e respiratória). Essa é a fase em que ocorrem boa parte dos sonhos.

Como a luz do celular afeta o nosso sono?

A luz é uma onda eletromagnética visível que tem diferentes comprimentos de onda.
Entre eles há a luz azul, que tem o comprimento de onda de 450 a 495 nanômetros.

A luz azul é emitida ao utilizarmos aparelhos celulares, tablets e TV de LED/LCD. No entanto ,é recomendável evitar o uso de aparelhos eletrônicos com telas de LED cerca de 2 horas antes de dormir, principalmente celulares muito próximos ao rosto.
Isso porque, estes aparelhos que emitem luzes de comprimento de onda azul, que suprimem a secreção de melatonina, diminuindo a sua vontade de dormir nessa hora.
Ao invés de usar o celular nesse período, leia um livro, toque um instrumento, ou faça uma tarefa que não demande que você olhe para uma tela de LED.
Assim, você não prejudica a liberação de melatonina conforme se aproxima da hora de dormir e fica muito bem disposto para um novo dia!

Referência Bibliográfica:
Gooley, J. J., Chamberlain, K., Smith, K. A., Khalsa, S. B. S., Rajaratnam, S. M. W., Van Reen, E., Lockley, S. W. (2011). Exposure to Room Light before Bedtime Suppresses Melatonin Onset and Shortens Melatonin Duration in Humans. The Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism, 96(3), E463–E472. https://goo.gl/HfnGn1

“Blue has a dark side”. Harvard Health Letter. Disponível em: https://goo.gl/SSNY6A – Acesso em: 22 de julho de 2017

Korkki, P. 2007. “Drowsy after lunch? Don’t worry – it’s natural”. The New York Times. Disponível em: https://goo.gl/bP8Fef – Acesso em: 11 de outubro de 2017

Varella, D. 2017. “Trocando o dia pela noite”. Drauzio Varella. Disponível em: https://goo.gl/xXiL6H – Acesso em: 23 de outubro de 2017

Autor: Vítor Ferreira Campos

Diagramação: Roberto Galetti Sanchez

ISSN 2446-7227

 

Download do Folhetim: Clique Aqui!!!