Pós-graduandos e iniciação científica na Casa da Ciência

No Hemocentro, desde seu inicio, o projeto da Casa desenvolvido em seus vários programas mantém estreita parceria com pós-graduandos. Com eles, foi sendo fortalecida a importante relação entre pesquisar e ensinar, mesmo que em escala reduzida de uma palestra e/ou dez encontros semanais (para orientar grupos de alunos de escolas básicas). Muitos ensinamentos são extraídos desta relação, entre os quais, a possibilidade de desenvolver atividades que iniciam cientificamente os alunos e complementam programas das escolas; o de trabalhar com assuntos relacionados à sua área de pesquisa; o de elaborar plano, acompanhar e avaliar evidências de aprendizagem dos jovens desenvolvendo um projeto, mesmo que inicial e de curta duração.
As palestras de pesquisadores mais experientes e renomados se caracterizam por apresentar resultados alcançados em uma amplitude maior, pontuando relações históricas da área em que atuam e revelando caminhos metodológicos seguidos. Os pós-graduandos, também alunos, apresentam situações concretas e relações conceituais encontradas em trabalhos específicos; para orientar grupos do programa Pequeno Cientista, geralmente escolhem temas que pesquisam e logo ficam próximos dos participantes. Alguns aspectos merecem destaque: durante a orientação, com os diálogos, os pós são solicitados a resgatar conceitos importantes para aprender os atuais; para que os alunos entendam e localizem os assuntos no campo da pesquisa é preciso buscar conceitos básicos, mesmo que superados; é preciso indicar pontos de superação.
Ser um conceito atual, mesmo que carregado de complexidade, é um atrativo. Regra geral, tanto nas palestrantes como nas orientações de grupos, os pesquisadores incluem assuntos que ainda estão sendo investigados, antecipando o que certamente não é encontrado em livros e apostilas. Mais do que isto – como se fizesse parte do oficio de pesquisar – apresentam questões e hipóteses e até temas ainda não estudados. Talvez seja a caracterização dos programas da Casa como iniciação científica.

 

texto por Marisa Barbieri

%d blogueiros gostam disto: