Presença do professor no Adote: sem eles não seria igual!

Os professores, que se tiveram alguma formação em pesquisa têm pouca oportunidade de exercitá-la, conseguem se incluir no instigante e prazeroso processo de aprender com pesquisadores assuntos atuais e complexos.
Os encontros do programa Adote um Cientista acontecem todas as quintas-feiras, das 14h30 às 17hs, no Hemocentro de Ribeirão Preto. Professores que acompanham seus alunos – sem eles o Adote não seria igual – criam um ambiente favorável à continuidade /extensão das atividades no decorrer da semana, na escola e até com os pais; escutam, tiram dúvidas, diminuem as incertezas, dão instruções, assistem às palestras com entusiasmo crescente, anotam, fotografam, sempre pensando nos alunos; mantêm contatos com a equipe da Casa da Ciência para relatar situações relacionadas ao programa, informar sobre os ex-alunos do Adote, sugerir e solicitar alterações.
A despeito de serem avaliados pela presença, mais do que pelo trabalho que fazem, como professores, demonstram pouco interesse em serem autores, se colocarem como responsáveis pela educação de jovens, terem elementos que justifiquem o quanto e de que forma alcançam os resultados com seus alunos. Com eles, o trabalho da Casa rende mais.
O que ganham os professores? Desejo de participar observando atentamente o desempenho se seus alunos? Manifestam envolvimento crescente e também percebem as relações de aprender com pesquisadores; torcem para o sucesso de seus alunos, ficam de olho neles, no comportamento, conversam com eles, atestam suas mudanças, orientam e corrigem trabalhos escritos; estimulam a redação de textos, envolvem-se com trabalhos para o Mural, na confecção de cartazes e apresentações; criam trocas entre os alunos e percebem o potencial deles.
São unânimes em dizer que vir aqui é um prêmio para alguns alunos, os quais são estimulados a adquirir o compromisso de divulgar o que aprendem, especialmente para os que não têm a mesma oportunidade. Para isto, contam com seus cadernos de anotações, o site da Casa e, evidente, os professores e colegas.

 

escrito por Marisa Barbieri

revisado por Vinicius Anelli

%d blogueiros gostam disto: