Primeira live do Adote um Cientista no Youtube engaja alunos sobre a evolução biológica

Na última quinta-feira (26) foi realizado o primeiro Adote um Cientista à distância. Em consequência das medidas de isolamento adotadas por todo o país para achatar a curva de contágio de COVID-19, a palestra foi ministrada pelo biólogo Vinicius Godoi por meio de uma live no canal do Youtube da Casa da Ciência.

A palestra não somente abordou a história da evolução das espécies, mas também desmistificou muitas interpretações do verbo “evoluir” quando relacionado à Biologia, apresentou as diferenças entre espécies que são aparentemente idênticas, as definições de lei, teoria e hipótese, grupos de diferentes espécies animais e seus processos evolutivos ao longo das eras geológicas.

A live contou com mais de 140 visualizações de alunos da Casa que interagiram, fizeram perguntas e tiveram dever de casa sobre a palestra. A atividade constava em produzir uma pequena nota sobre a palestra no estilo de uma publicação do Twitter.

Confira algumas das notas produzidas pelos alunos

▪ A Evolução significa Mudança Através do Tempo e se você acaba negando isto: o próprio Universo muda através do tempo, logo, você acaba negando a Realidade. Com a Evolução Biológica, ela procura explicar esses Fatos que conectam com os dados que possam indicar que a vida na Terra esta relacionada através dos Ancestralidade comum e que têm mudado ao longo do Tempo.

Sabemos hoje, nos tempos Modernos, que a Evolução atuou na diversificação dos organismos, já que todos os Organismos vivos estão relacionados entre si. Mas com essa maneira, uma fundamental e fascinante Área de Estudo da Biologia que procura desvendar como os organismos estão relacionados e que quais tempos de Separação de linhagens ocorreram.

▪ A Primeira fase da História da Classificação: O Mundo Macroscópico

Começa na Antiguidade, o Filósofo grego Aristóteles (384 – 322 a.C), o autor dos Registros escritos mais antigos, conhecidos sobre esse assunto e que datam do Século 4 a.C.

Ele Distinguiu a olho Nu →Seres Macroscópicos→ já que os seres vivos poderiam ser organizados em uma escala ou em uma Hierarquia, e destas características mais simples ou até as mais complexas. Ele Reconheceu a Dicotomia entre Dois Grandes Grupos:  O Grupo das Plantas, os seres que não se movem, e o Grupo dos Animais, que se movem. Ele acabou dedicando a sua atenção especial ao Estudos dos Animais, publicando o Historia Animalium (História dos animais), e acabou descrevendo cerca de 500 tipos Diferentes de Animais que ele chamava de Espécie. Ele agrupava espécies em Categorias (Aves e Mamíferos) e os animais (Vertebrados e invertebrados).

Para os Estudos das Plantas na Época foram feitos por um Discípulo de Aristóteles, o Filósofo Teofrasto (371 – 287 a.C), ele publicou dois importantes tratados em Botânica: Historia Plantarum (História das Plantas) e Decausis Plantarum (sobre as causas das plantas). Teofrasto classificava em cerca de 500 tipos de plantas que era conhecidas com base no modo de crescimento (Árvores, Arbustos, Subarbustos e Ervas), presença ou não de espinhos e cultivos ou não pelo ser humano.

▪ A Segunda fase da História da Classificação: Microscópio Auxiliando ideias de Evolução das Espécies.

Essa fase começou lá por volta de 1665 e até cerca de 1940 (um período muito mais curto que a primeira). E assim tivemos avanços nos estudos dos seres vivos.

Em 1665, o cientista Inglês Robert Hooke descreveu a célula a partir de cortes finos de cortiça observados ao Microscópio de luz, foi com os trabalhos do Holandês Antonie Van Leeuwenhoek que estudou os micro-organismos e teve um grande salto.

O Naturista que trouxe maiores contribuições nesse período, a Sistematização do conhecimento sobre as espécies, foi o Botânico, Zoólogo e médico sueco Carolus Linnaeus (1707 – 17780), A sua obra mais famosa, Systema Naturae (Sistema Natural), foi publicada pela primeira vez em 1735, com apenas 10 páginas, e refletindo o conhecimento da época e substituindo as desajeitadas descrições usadas anteriormente por descrições concisas, simples e ordenadas.

E essa obra teve várias edições, assim sendo a mais importante delas a décima edição, que é composta por dois volumes, o primeiro publicado em 1758 e o segundo em 1759.

Yasmin Souza Macedo

EMEF Profa. Arlinda Rosa Negri – 9º ano

A evolução é um processo onde  ocorrem muitas mudanças e algumas transformações em seres vivos ao longo do tempo, eles mudam ficam diferentes as vezes não só a aparência, mais alguma coisa dentro dele. Dois tópicos que achei importantes são: Homologia e Analogia.

Homologia: Tem a mesma origem embriológica só muda que ela tem estruturas de diferentes organismos, aliás essas estruturas podem ter ou não a mesma função. A homologia entre estruturas de 2 organismos diferentes sugere que elas se originaram de um grupo ancestral mais comum, mesmo não indicando em grau de proximidade comum.

As asas dos insetos e das aves são estruturas diferentes quanto a origem embriológica, mas as duas estão adaptadas a execução de uma mesma função. São, portanto, estruturas análogas.

Analogia: É uma semelhança morfológica entre várias estruturas, na função de adaptação e a realização da mesma função. Como as asas dos insetos ou até de aves, elas são totalmente diferentes, mas as duas estão aptas a realizar a mesma função que é voar. São, portanto, estruturas análogas.

Ao contrário da irradiação adaptativa[caracterizada pela diferenciação de organismos a partir de um ancestral comum dando origem a vários grupos diferentes adaptadas a explorar vários ambientes diferentes] a evolução convergente ou convergência evolutiva se caracteriza pela adaptação de diferentes organismos a uma condição ecológica igual, como, as formas do corpo do golfinho, dos peixes, especialmente dos tubarões, e de um réptil fóssil chamado ictiossauro que são bastante parecidas pois elas são adaptadas a nadar.

Esse caso, a semelhança não é um sinal de algum parentesco, mas sim o resultado da adaptação desses organismos no ambiente aquático.

Acho que seria interessante se aprofundar mais. Seria divertido pois há muito o que se aprender com a ciência.

Sthéfany Eduarda de Mattos Ferraz

EMEF Sérgio Rossetti – 8º ano

Evolução significa mudança ou melhorar algo ao longo do tempo. Por exemplo: As pessoas têm suas mudanças e suas melhoras.
A Evolução Biológica explica ou esclarece fatos que mudaram ao longo de séculos. Ela ajudou nas diversas funções do organismo, mas, Biólogos estão procurando a explicação de perguntas.

Teoria e Hipótese 

A teoria se baseia em Hipótese, no qual uma pergunta abre o conhecimento que cria coisas que poderiam ter acontecido. 

Macroscópicos e Microscópios

O responsável por criar o Macroscópico foi o Filósofo Aristóteles, ele diferenciou a olho nu seres macroscópicos. Porém ele estudava mais as espécies dos animais. O homem que tinha mais conhecimento sobre as espécies, era o Carulos Linnaeus.
Então ocorreu a Evolução do Macroscópico para o Microscópio. O Microscópio ajudava a desenvolver o estudo do Micro-Organismo. Antonie Van Leeuwenhoek produzia seus próprios Microscópios. Os trabalhos de Leeuwenhoek foram vistos, vários Cientistas começaram a procurar esses Micro-organismo, porém quanto mais eles descobriam, mais tinha.

A EVOLUÇÃO FAZ PARTE DA HISTÓRIA
Pérola Oliveira dos Santos
EMEF Sérgio Rossetti – 8º ano

Evolução é uma mudança (através do tempo), ela também atuou na diversificação dos organismos ; Teoria tem de ser testada (real ou falso), hipótese é um argumento, com ela se provam as teorias e lei é uma relação lógica comprovada ; Aristóteles e Robert Hooke abriram portas na questão dos microrganismos. Lineu trouxe maiores contribuições nessa área.

Arthur Henrique Nogueira Alves

EMEF Sérgio Rossetti – 8º ano

“Falamos sobre a evolução, que é uma mudança através do tempo. A evolução biológica procura explicar fotos e conectar os dados que indicam que a vida na Terra é relacionada através da ancestralidade. A teoria é um corpo conceitual bem estruturado dentro de um sistema lógico e a hipótese pode ser considerada uma proposição inicial e estende-se para um detalhe importante. Os seres vivos podem ser organizados em escalas simples e complexas. A primeira fase da história da classificação: o mundo macroscópico, começou com o filósofo Aristóteles (384-322 a.C.).”

Isadora Peixoto Veronezi

EMEF Profa. Arlinda Rosa Negri – 8º ano

“Desde o século IV a.C. Aristóteles já classificava os seres vivos e foi o primeiro a classificar aves e mamíferos. Inclusive, propôs a base de muito dos atuais ramos da biologia. Um de seus discípulos pesquisava plantas e suas funções, e como elas poderiam ajudar na vida do homem.”

Railene da Silva de Brito

EMEF Profa. Arlinda Rosa Negri – 9º ano

“Eu entendi que a evolução é quando alguma coisa evolui, sendo ela ser humano ou animal. Evolução significa mudança através do tempo. A evolução atua nos organismos e estes estão relacionados entre si. As asas dos insetos e das aves são estruturas diferentes, mas ambas estão adaptadas à execução de voar, isso é analogia. A homologia são estruturas de diferentes organismos, elas podem exercer ou não a mesma função. Exemplo de homologia: o braço do homem e a pata do cavalo são estruturas homólogas entre si.

Caso você queira se aprofundar, pesquise mais.”

Maria Eduarda Sicoti Passafaro

EMEF Sérgio Rossetti – 8º ano

“A evolução é um processo de modificação das espécies ao longo do tempo de forma a manterem-se ao ambiente. Os seres vivos não nasceram como conhecemos hoje eles foram evoluindo ao passar do tempo (ocorreram grande mudanças). Sabemos hoje, que a evolução agiu como resposta a pressão de seleção, atuando na diversificação dos organismos e que todos os organismos vivos estão, de uma certa forma, relacionados a um antepassado em comum. Os seres vivos atuais surgiram a partir de ancestrais que sofreram uma série de processos evolutivos.  A maior parte dos fósseis encontrados foram formados em rochas sedimentares, que se dispõe em camadas. Os fósseis mais antigos são encontrados nas camadas mais profundas. Os indivíduos com características adaptativas, irão apresentar maior chances de sobrevivência e reprodução. Seres vivos com característica que melhor se adaptam ao ambiente onde vivem, foram selecionados ao longo de várias gerações. Lamarck foi um dos primeiros cientistas do iluminismo a ter uma abordagem transformista a respeito da origem das espécies. Ele dizia que quando o indivíduo usa muito a parte do seu corpo ela se desenvolve (uso e desuso) e também se ele usa muito a parte do corpo ele vai transmitir essa característica para o seu filho, só que hoje em dia isso não acontece, então por isso que as leis de Lamarck foi derrubada facilmente. Já para Darwin, a natureza seleciona os indivíduos mais bem adaptados, ou seja, os indivíduos que têm as características mais adaptáveis possuem mais chances de sobreviver, maior chance de se reproduzir. Vemos que ao passar dos anos tiveram várias e várias evoluções e muitas mudanças “

Raissa Sthefani Vieira Santos

EMEF Sérgio Rossetti – 8º ano

Autora: Giovana Alves Faria

Revisão: Caio M.C.A. de Oliveira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp