Primeiro encontro de Abril do Adote

No primeiro encontro do mês de Abril, as tardes de quinta-feira retomam sua programação normal. Das 14h15 às 15h30, os alunos discutem temas atuais e complexos da ciência em palestras com pesquisadores no programa Adote um Cientista.

Logo em seguida, das 15h30 às 17hs, é hora do aluno assumir seu papel de pesquisador e desenvolver projetos de investigação científica sob a orientação de pós-graduandos e docentes parceiros, no programa Pequeno Cientista.

 

Na próxima quinta-feira, 7 de abril, teremos a presença da pesquisadora Ana Paula Braga, mestre em Biologia Comparada pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP-USP). Ana Paula ministrará a palestra intitulada “Convergências adaptativas dos roedores subterrâneos: o caso da taxa metabólica basal”.

“O ambiente subterrâneo apresenta características únicas que fazem dele um ambiente desafiador, como a baixa ventilação das tocas e a alta concentração de CO2. No entanto, animais capazes de viver nestas condições estarão protegidos de variações ambientais e predadores. Este conjunto particular de características comuns às galerias subterrâneas faz com que seus habitantes enfrentem pressões seletivas semelhantes e, consequentemente, apresentem soluções semelhantes em diferentes linhagens – fenômeno chamado de convergência adaptativa. Nos animais subterrâneos, diversas convergências adaptativas podem ser identificadas, são características morfológicas, comportamentais e fisiológicas comuns à esses animais que não podem ser explicadas pela presença de um ancestral compartilhado. Nos animais subterrâneos, a convergência fisiológica mais estudada é a taxa metabólica basal, menor que a esperada para a massa corpórea do animal. Sabemos que de maneira geral os animais do subsolo apresentam taxas metabólicas reduzidas, mas não sabemos quais pressões seletivas podem ter selecionado esta característica e, portanto, não sabemos como a redução da taxa metabólica basal pode aumentar a sobrevivência dessas espécies. Além disso, por possuírem taxas metabólicas diferentes do esperado, estes animais são modelos importantes para a ciência em diferentes áreas do conhecimento. Nesta palestra vamos conhecer as principais convergências adaptativas encontradas em roedores fossoriais, compreender o que é a taxa metabólica basal e discutir qual é a sua importância para sobrevivência desses animais com base nas limitações encontradas no ambiente subterrâneo.”

 

 

 

Deixe uma resposta