Regularidade e Diversidade

Pessoas têm perguntado:

  • Como assim, os alunos vêm regularmente toda semana?
  • São os mesmos alunos?
  • E a frequência é livre? 

São indagações interessantes – dos que colaboram e torcem com explícito entusiasmo pela Casa – sobre o programa Adote um Cientista, em funcionamento desde 2005.

            Entretanto, para a equipe da Casa da Ciência, envolvida com a organização das palestras, dos grupos de outro programa regular (o Pequeno Cientista) e das apresentações durante o Mural; além do registro e divulgação de atividades, atenta ao feedback dos participantes, elas são corriqueiras. E a resposta é certa: existe regularidade! Todas as quintas, alunos de escolas de Ribeirão Preto e região vêm à Casa. Essa participação, comumente, ocorre no período de um ano, mas não é raro encontrar alunos que frequentam a Casa há dois ou três anos, às vezes mais.

            Seria, portanto, uma questão de acreditar que sempre haverá interesse em participar de programas similares, ou o Adote tem algum atrativo especial? Pensando bem, é uma conquista ter regularidade com escolas durante mais de uma década. Sabemos que, como chamamento inicial, se justifica por ser na USP – com todo o seu “prestígio”. Professores selecionam quais alunos virão (é comum haver mais interesse do que vagas), pais apoiam, colegas vêm, ex-alunos recomendam. O transporte é garantido nas escolas com maior adesão, entre outras razões que provocam curiosidade.

            É intrigante verificar que jovens, alguns sozinhos, continuam vindo – mesmo cansados, após período de aula na escola -, tendo que se “submeter” a assuntos diversos e complexos, de difícil entendimento e se sentindo perdidos. Dizer que o motivo principal é perceber que aprendem a gostar de aprender é uma afirmação que parece geral/vaga/ retórica, e carece de evidências que a comprovem. Às questões colocadas no início, acrescentamos, mantendo a tradição da Casa da avaliação e reflexão: “ Será que frequentar regularmente, nas tardes de quinta, durante dois semestres, e assistir palestras ministradas por diferentes pesquisadores, sobre temas diversos, já não são evidencias suficientes? ”. Participar de calendários das escolas, cada vez mais interessadas em garantir vaga para seus alunos, têm razões que precisam ser conhecidas e analisadas. Revelar os segredos do sucesso, da regularidade, do interesse, pode garantir a sua permanência e facilitar a abertura de novas Casas da Ciência.

texto por Marisa Barbieri

revisão por Vinicius Anelli